Justin dad?

1

Pessoal, parem as máquinas… ACHO que já deu para perceber, com alguns posts aqui no blog, que o cantor VIVO que mais admiro, é ninguém mais ninguém menos, que JUSTIN TIMBERLAKE, não é mesmo?

Jus terminou sua turnê há pouco tempo, e logo em seguida anunciou dois grandes shows em Janeiro de 2015, em Las Vegas, para a gravação do DVD dessa grande turnê que não chegou ao Brasil :(

Há algumas semanas ele e Jessica Biel, sua adorada esposa hehe, comemoraram o segundo ano casados, e não demorou muito para que os rumores de que Jessica estaria grávida, começassem a fervilhar em todas as redes pela internet à fora.

jus

casorio

No comecinho desse burburinho não dei muita atenção, pois sigo os dois em todas as redes, e pelo que conheço do Jus, quando ele realmente for pai ele vai ser daqueles mais felizes e mais orgulhosos do mundo, então esperei quietinha para ver se um dos dois soltavam alguma notícia por aí…

Mas galera, eles são famosos e presam por sua privacidade, quem dirá que iram sair contando para o mundo sobre suas peripécias e aventuras dessa vida? Mesmo eu que sou tão próxima do casal – e provavelmente serei madrinha dessa kid – não seria a primeira a ficar sabendo não é mesmo?

But… um site americano, o Radar Online, soltou hoje que Jessica Biel estaria gravidíssima de seu primeiro filho, ou filha… com Justin, meu muso inspirador, o homem dos meus sonhos, o ser humano que mais admiro na vida – ok, parei.

Uma pessoa próxima de Jessica – engraçado que sempre quando a notícia não é 100% confiável, as pessoas usam  ‘um amigo próximo’ – revelou, depois de semanas de especulações e fotos de barriguinha saliente de Jess, que a ela está realmente grávida, perto da terceira semana de gestação. Se for realmente confirmado, daqui a pouquinho já da para saber o sexo!

3

Tirando todo o ar da graça que criei neste post, quero deixar claro de que essa notícia não foi confirmada por nenhum dos dois, Jessica ou Justin, pode ser só mais uma história da carochinha, mas também pode ser real, vai saber… who knows?

Sendo verdade ou não, só desejo sucesso e muito amor ao casal e em especial ao Jus, e que ele continue escrevendo e cantando canções tão lindas e trazendo o sexy back a hora que ele quiser, principalmente aqui no Brasil…aqui em casa…

4

Espero que tenham gostado!

~xoxo~

Trends Summer

1

Esse ano minha vida foi uma loucura, passei por altos e baixos, sem saber que rumo tomar, muita água rolou e nem acredito que já estamos na reta final do ano!

Passou muito rápido, sei que todo mundo sempre diz isso, mas dessa vez é SÉRIO gente. 

E daqui a pouco é verão no Brasil, apesar de já parecer estarmos nesta estação de muitas festas e comemorações. Para compensar o calor insuportável que faz por aqui, temos o natal que é o feriado mais legal do ano todo ~amo~…e o ano novo, onde lavamos a alma e deixamos nossos problemas para trás – ou tentamos.

2

Com o calorzão desse país chegando com força total, uma tendência confortável que bombou no hemisfério norte no mês de julho, está chegando no Brasil. Aliás, desde que estive na terra do Tio Sam no começo do ano, já vi muitas meninas usando os famosos tênis coloridos, confortáveis e que por incrível que pareça, ficavam muito descolados na escolha das peças que elas compunham.

É isso mesmo, o tênis que usamos para ir à academia ou para caminhar, vai sair do armário para dar uma voltinha em outros lugares também. No começo eu torci o nariz, mas é aquela história, quando aparece alguma coisa nova na moda, precisamos primeiro ver muito daquilo por aí, muita gente usando e entendendo que é possível usar aquela peça, e nos convencer de que não vai ficar feio hahaha pelo menos é assim que acontece comigo. Demoro horrores até aceitar um novo jeito de se vestir, ou um sapato muito diferente, assim foi com as cut out boots – no começo achei muito estranho, mas hoje acho lindo.

5

Quando uma das minhas blogueiras favoritas – se não A favorita – Karol Pinheiro, foi fazer intercâmbio em Nova York, ela já nos contava dos looks confortáveis das garotas americanas, com os tênis. Transformando em algo mais cool e nerd ao mesmo tempo, mas sem ser largado, dependendo da escolha das peças, podendo até ser sofisticado.

O que mais vi nos EUA foram os modelos coloridos de tênis, com estampas diferentes e chamativas, e que, tenho que ser honesta, não me agrada muito, prefiro os modelos com cores mais neutras, no máximo duas cores. Acho que assim chama menos atenção e também me sinto mais confortável, sem contar que é mais fácil de combinar com minhas roupas.

2

Tudo nesse novo universo é muito variado, basta saber combinar. Ou se não sabe, o importante é se sentir confortável, sem pensar na opinião dos outros, pois como já ouvi muito por aí ‘a moda é você quem faz’. O importante é usar aquela meia bem curtinha, que não apareça, porque caso contrário acho que fica um tanto quanto infantil.

Entre as opções estão, saias, vestidos, shorts e quando o sol não está tão quente, até uma calça, hehehe

6

7

4

E no meio disso, vem aí também – na verdade já veio há um tempo atrás com a marca Vans – o famoso tênis iate. Aquele de sola reta de borracha, no lugar dos cadarços estampas e com um pequeno elástico nas laterais. Não cheguei a comprar um modelo quando a Vans invadiu as lojas com esses modelos, mas quis e ainda quero muito por parecerem extremamente confortáveis.

44b0013b4638f7e99f4db0e866c73a84

66a71390cd473a4da492c130f0d4e8ee

2bc5d70e25c5845ead72dfe14c0d5948

E aí, o que vocês acharam dessa ideia de usar tênis para sair por aí, passear e tomar um sorvete nas férias de verão?
Eu acho que vai bombar e quero um modelo desse iate e também o novo queridinho que é o tennis New Balance abaixo…

3

Espero que tenham gostado.

~xoxo~

~Harry Potter Feelings~

Hello everybody!

Hoje venho com novidades pottermaníacas! Ai que saudades de falar de HP, dos personagens, dos livros e filmes. Harry Potter fez parte da minha geração, cresci lendo os livros e vendo os filmes e os personagens crescendo junto comigo.

1
 

Recentemente foi anunciado, pela própria Warner Bros que a adaptação do livro ‘Animais Fantásticos e Onde Habitam’ de J.K. Rowling será lançado como trilogia nos cinemas.

A história começa 70 anos antes de Harry nascer, e Newt Scamander é o autor e protagonista do livro didático, que anos mais tarde alunos do primeiro ano, da escola de magia e bruxaria de Hogwarts, têm a obra na lista de material de compras da escola.

Newt conta em seu livro sobre a existência de 75 espécies de criaturas mágicas e misteriosas espalhadas pelos cinco continentes do mundo.

2

O primeiro filme tem previsão de estreia em 2016 e J.K disse que o responsável da Warner a convenceu a escrever o roteiro do primeiro filme, fazendo com que a magia voltasse aos estúdios da forma mais real possível, assim como foi com todos os filmes da saga Harry Potter.

Ainda não sabemos quem irá fazer parte do elenco, mas quem aí já leu o livro? Obvio que vou ter que ler, com imenso prazer.

3
 

Entrando no clima da magia potterhead, e para matar mais ainda a saudades dessa vibe, o próximo destino turístico para quem ama os bruxos mais lindos de todos os tempos, é o hotel Georgian House, em Londres, que criou quatro quartos temáticos de HP.

As camas no estilo das que Harry e Ron dormiam no dormitório da Griffinória, são mero detalhe no meio de livros de feitiços, caldeirões e objetos curiosos que decoram todo o ambiente, fazendo com que qualquer um se sinta dormindo em uma das torres do castelo de Hogwarts.

1

3

4

5

Os hóspedes que escolherem passar a noite em um dos quartos, ganham ingressos para um passeio aos lugares que fizeram parte da história, como a Plataforma 9 ¾, na estação King’s Cross.

Para quem tem a possibilidade de pagar um pouquinho a mais na opção VIP, terá direito a ir aos estúdios da Warner, onde foram filmadas muitas das cenas dos filmes, além de poder comprar itens especiais, como varinhas, o uniforme da escola, doces e comidinhas vistas nos livros e filmes, pelúcia de animais, bonecos dos personagens e muito mais.

Lembrando que quem for à Londres e não se hospedar no hotel, pode visitar o estúdio independentemente de onde estiver em Londres.

6

Para reservar uma noite mágica no hotel, o site do mesmo já se encontra disponível, para quem estiver em Londres e quiser dar uma passada para conferir preços e disponibilidades o endereço é 35-39 St George’s Dr, London SW1V 4DG, United Kingdom.

Ter no bolso no mínimo 250 libras (em torno de mil reais) por noite é o mínimo que se pede, em um quarto para duas pessoas com café da manhã e passeio incluso no pacote. Já a opção com a visita aos estúdios Warner Bros, tenha em mãos 363 libras por noite (cerca de 1500 reias).

É um tanto quanto salgado o valor, visto que é em libras, mas para quem é fã um esforço desses vale à pena.

1

Espero que tenham gostado! 

~xoxo~

 

Black Ice

Hello everybody tudo bom com vocês?
 
Hé tempos terminei de ler a série – minha preferida no quesito anjos caídos – Sussurro (Hush Hush) da autora Becca Fitzpatrick. Inclusive fiz resenha aqui no blog. Depois de saber que Hush Hush viraria filme, e recentemente que a produção foi adiada, uma notícia boa e concreta para os fãs da autora, Becca lançou outro livro, infelizmente não envolve o Patch, mas que envolve suspense.
 
Estou morrendo de saudades de ler histórias com o jeitinho cativante de Becca escrever, fiquei mais do que animada ~ hahaha!
 
O livro, ainda não foi lançado no Brasil, mas já soube que quem está tomando a frente disso é novamente a editora Intrínseca – ADORO – sendo Black Ice o título do mais novo thriller psicológico da autora.
 
black ice
 
”O livro contará a história de Britt Pfeiffer, uma garota de 17 anos, que está se preparando para fazer uma trilha na cordilheira Teton, na fronteira entre os estados de Wyoming e Idaho, nos Estados Unidos. Mas Britt tem uma surpresa: o ex-namorado, que ainda assombra seus pensamentos, decide se juntar a ela na aventura.
Antes que Britt possa refletir sobre os sentimentos que nutre por ele, uma nevasca repentina a obriga a se refugiar em uma cabana isolada, aceitando a hospitalidade de seus dois ocupantes — que então a fazem de refém. Em troca da própria vida, ela se compromete a guiá-los para saírem das montanhas. Mas a tarefa não é tão simples como parece. No caminho de Britt estão os rastros de uma série de assassinatos que ocorreram na região, e ao descobrir a verdade ela pode se tornar o próximo alvo.”
 
Vejam o book trailer para sentir o gostinho…
 
Como quando foi lançado Hush Hush, Becca diz que a inspiração para escrever o novo livro vem de suas próprias experiências durante sua infância e adolescência – claro, quem nunca teve como namorado um anjo caído e ficou refém numa cabana abandonada no alto da montanha?
 
O que tenho a dizer é que…estou mega ansiosa para esse lançamento aqui no Brasil – fica a dica galera da Intrínseca – e vocês, já sabiam dessa novidade chegando no mercado literário? Estão curiosos sobre a história – baseada em fatos reias, aham – de Britt?
 
Espero que tenham gostado!
~xoxo~

# O Menino dos Fantoches de Varsóvia #

Hello everybody, tudo bom com vocês?
Faz tempinho que não faço resenha literária? Até que não né, a última foi do Barnaby Brocket… mas como já disse anteriormente, tenho uma caixa de livros para ler, resultado da mega promoção de aniversário do site Submarino, hehehe!
Terminei esses dias, a leitura do primeiro livro da autora alemã Eva Weaver – ‘O Menino dos Fantoches de Varsóvia’.
Livros com temática histórica, principalmente sobre a Segunda Guerra Mundial, sempre foram os meus preferidos, e quando vi a capa deste já sabia que teria que ler.

1

“Mesmo diante de uma vida extremamente difícil, há esperança. E às vezes essa esperança vem na forma de um garotinho, armado com uma trupe de marionetes – um príncipe, uma menina, um bobo da corte, um crocodilo…
O avô de Mika morreu no gueto de Varsóvia, e o menino herdou não apenas o seu grande casaco, mas também um tesouro cheio de segredos. Em um bolso meio escondido, ele encontra uma cabeça de papel machê, um retalho… o príncipe. E um teatro de marionetes seria uma maneira incrível de alegrar o primo que acabou de perder o pai, o menininho que está doente, os vizinhos que moram em um quartinho apertado. Logo o gueto inteiro só fala do mestre das marionetes – até chegar o dia em que Mika é parado por um oficial alemão e empurrado para uma vida obscura.
Esta é uma história sobre sobrevivência. Uma jornada épica, que atravessa continentes e gerações, de Varsóvia à Sibéria, e duas vidas que se entrelaçam em meio ao caos da guerra. Porque mesmo em tempo de guerra existe esperança.”
O livro começa com chave de ouro. Conhecemos alguns dos personagens em Nova York, no ano de 2009, Mika – o protagonista – está andando pela cidade com seu neto, quando se deparam com um pôster colorido de um teatro, onde dizia: ‘O Menino dos Fantoches de Varsóvia – Um Espetáculo de Fantoches’, ilustrado com um surrado casaco preto e uma estrela de Davi cravada na manga direita. No instante que vê aquela imagem e aqueles dizeres no cartaz, Mika se sente muito mal e seu neto, Danny, o leva de volta para casa muito preocupado.
Ao chegarem, Mika resolve contar, pela primeira vez, sua história de vida à seu neto e então embarcamos em uma viagem ao tempo, de volta à Alemanha nazista, onde judeus sofreram dores e perdas terríveis. Estamos de volta à segunda guerra, que sensibiliza o mundo todo até os dias atuais.
2
O livro é dividido em três partes, e na primeira conhecemos o passado de Mika, na Varsóvia de 1938, quando o garoto tinha apenas 12 anos de idade. O menino nos relata sobre o início dos bombardeios e da formação do Gueto de Varsóvia. O casaco de seu avô, se torna peça chave nessa história, onde ficavam guardados os fantoches que deram um brilho diferente e doce a um conto sobre drama e sobrevivência.
Com o passar do tempo, Mika começa a usar os fantoches para se distrair e para entreter as pessoas ao seu redor, para sua família e amigos. Aos poucos começa a sair na rua fazendo pequenos espetáculos, contando historias engraçadas fazendo com que – pelo ao menos um pouquinho – as pessoas se esquecessem do que estavam passando.
Para evitar que uma mulher fosse maltratada ou até mesmo morta por um soldado nazista, Mika acaba interrompendo e chamando a atenção do alemão com um fantoche. Max, o soldado, fica intrigado com aquilo e ao mesmo tempo quer ver mais daquele espetáculo de fantoches, e nesse dia resolve levar Mika para fora do gueto, e lá o obriga a fazer apresentações para todos os soldados. E foi assim que Mika, além de famoso dentro do gueto onde vivia, fica também muito conhecido entre os soldados.
 
Na segunda parte do livro, com o fim da guerra, vemos qual foi a trajetória de Max e como um soldado alemão viveu com o fim da guerra. Nunca tinha lido um livro que contasse um pouco da visão nazista, e eu gostei bastante. Pude ver que nem todos os soldados eram a favor do massacre, e que muitos deles ajudaram judeus a escaparem com vida desse episódio triste.
Por incrível que pareça, um dos fantoches acaba nas mãos de Max, e é ele quem faz companhia para o personagem quando ninguém mais fez.
 
E na terceira parte, finalizamos o livro com chave de ouro, onde o passado nunca revelado de Mika vem à tona, e onde os fantoches e os personagens de ambos os lados da história – judeus e alemães – podem finalmente colocar os ‘pingos nos Is’.
3
Confesso que não esperava tanto deste livro, o começo como já disse, foi muito bem feito e bem escrito, prendendo o leitor a cada página, mas no desenvolvimento do livro, no meio da história, as coisas começam a ficar paradas de mais, mas no final da segunda parte e a terceira parte toda, fecharam com chave de ouro. 
Com certeza é um livro que toca o coração, o meu está tocado até agora. Ficamos emocionados em pensar que mesmo não tendo existido o verdadeiro Mika, ou o verdadeiro Max, existiram muitos, se não milhares, de pessoas muito semelhantes e com histórias incrivelmente parecidas com a dos personagens do livro.
E vocês já leram esse livro incrível?
Se não, é uma ótima opção para quem gosta do gênero, vale à pena mesmo. Queria deixar claro aqui, o que muita gente me pergunta quando digo que gosto de livros deste tipo. Escolho para ler, com muita cautela os livros com este estilo, pois a maioria deles sempre foca no massacre e no sofrimento, sem colocar um conto por trás disso, e não é disso que gosto.
Gosto de saber e conhecer contos de pessoas que viveram naquela época, sem deixar o drama da guerra de lado, mas também não focando totalmente nela.
Espero que tenham gostado.
~xoxo~